Como é um ataque do Anonymous?

O grupo hacktivista Anonymous foi investigado pela empresa de segurança digital Imperva, que é representada em Portugal pela Exclusive Networks.

Aquela empresa identificou o “modus operandi” do grupo tendo-o dividido por 3 fases distintas: Recrutamento e comunicação para o que se serve de redes com o o Twitter, o Facebook e o Youtube, depois a recolha de dados e por último o ataque DDoS (Denial of service) propriamente dito.

Os serviços de violação em matéria de hacking são utilizados unicamente na terceira fase. A sua missão é ajudar na execução de um ataque DDoS sempre que a intenção de roubo de dados através de um ataque à aplicação não tenha funcionado.