Smartphones em contraciclo.

compras-flavio

A par dos medicamentos de venda livre, os smartphones aumentaram a venda bruta de unidades. Segundo barómetro da APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição) de 2012 e em comparação com período homólogo de 2011, a venda destes aparelhos tinha crescido 46,4% em total contraciclo com o mercado global de retalho.

Numa altura em que todas as cadeiras de retalho deram descontos significativos e em que tentaram fazer a diferenciação pelo preço, os portugueses foram peritos em aproveitar essas promoções fazendo compras seletivas mais do setor alimentar do que em qualquer outro. O resultado foi que as margens do setor emagreceram e os resultados mais magros  só não foram piores devido à constante negociação com os produtores sendo muitas vezes acusados de estrangulamento de a oferta.

Os portugueses estão mais informados no momento do consumo e consequentemente estão a comprar melhor. Será este um dos poucos aspetos positivos da crise?