A Google não está a planear regressar à China a curto prazo

ws_China_Flag_1920x1200

A Google saiu da China em 2010, e apesar de lá existirem 560 milhões de utilizadores de Internet, a empresa não tem planos para voltar a disponibilizar os seus serviços, pelo menos a curto prazo.

De acordo com uma notícia da CNET, durante uma reunião anual de accionistas, que decorreu na semana passada, o presidente do conselho de administração da Google, Eric Schmidt, disse que estava “preocupado com as frequentes notícias sobre a censura e a vigilância” levadas a cabo pelo governo chinês.

O executivo explicou que, até a China alterar a forma de lidar com os seus cidadãos, a Google não voltará a investir naquele país.Antes de encerrar os serviços, o motor de busca da Google controlava 29% do mercado chinês.