A Grécia deveria ter entrado em incumprimento

FMI Grécia

Quem o diz é um relatório emitido pelo Fundo Monetário Internacional em que é feita uma análise da participação do Fundo no resgate Grego. E são estabelecidos mesmo termos de comparação, com, por exemplo, a Jamaica ou o Uruguai em que houve uma reestruturação das respetivas dívidas com imputação de perdas aos credores antes da canalização dos dinheiros do resgate.

Assim, a organização liderada por Christine Lagarde admite ter adequado as regras internas de funcionamento do Fundo para que o dinheiro não faltasse em Atenas, tudo devido aos insistentes pedidos de Bruxelas. O FMI frisa mesmo que essa opção não fazia parte do programa original – Atenas precisou de um segundo resgate com reestruturação de dívida -, ao contrário do que tinha sido prática habitual em outros programas, como no Uruguai e na Jamaica, por exemplo, onde a imposição de perdas aos credores foi anunciada no início do resgate.

Estas análises são, definitivamente positivas… Pena é serem feitas à posteriori das tragédias acontecerem.