O Ébola e o acordar bruto…

carrilho.jpgO cartonista português André Carrilho publicou em Agosto, no Diário de Notícias um cartoon em que “previu” a atitude dos países ocidentais e dos media desse mundo civilizado acerca das falácias de cobertura da evolução do terrível vírus de febre hemorrágica pelo continente africano.

A imagem retrata uma enfermaria onde todos os doentes são negros. Há apenas um infetado pelo vírus do ébola que tem pele branca e é ele o único alvo de atenção por parte da comunicação social. O cartoon foi publicado a 10 de agosto no jornal Diário de Notícias, onde André Carrilho colabora, na sequência de dois missionários americanos terem regressado infetados ao país. Mas, só dois meses depois, a imagem se tornou viral, como o ilustrador publicou na sua página da rede social Facebook.

O cartonista tem acordos de colaboração com o “The New York Times”, “The New Yorker”, “Vanity Fair”, ou a “New York Magazine, o Huffington Post, além dos media portugueses.