Entrevista de loucos, afinal com muito buzz e pouca uva!

Este vai ser um case study que vai durar em Hollywood por muitos e muitos anos. E os Relações Públicas que estiveram envolvidos na publicitação da película mereceram todos os cêntimos de cada dólar ganho. Mesmo.

O filme entrevista de loucos, que por se centrar numa tentativa de assassínio do actual ditador da Coreia do Norte, terá alegadamente causado um ataque informático de “hackers” norte-coreanos à Sony Pictures, sua produtora (embora haja gente do mundo da informática convencida que se tratou de um “inside job” de “hackers” norte-americanos simulando a metodologia dos da Coreia do Norte). E lançado também um debate desatado sobre a liberdade de expressão nos EUA, quando num primeiro tempo, as grandes cadeias de cinemas norte-americanas recusaram-se a exibi-lo com medo de represálias, e o estúdio encolheu-se perante esta atitude.

Quanto é que a Sony estará a pagar à Coreia do Norte para alinhar nesta palhaçada?